Comissão apura irregularidades em prestação de contas e desvio em 46 escolas da Paraíba

Quarenta e seis escolas públicas da rede estadual da Paraíba estão sendo investigadas por meio de procedimentos administrativos após omissão na prestação de contas e denúncias de irregularidades. Os procedimentos foram instaurados pela Secretaria de Educação e foram publicados no Diário Oficial do Estado da Paraíba (DOE) desta terça-feira (26).

As comissões formadas vão apurar irregularidades em escolas em 31 cidades da Paraíba pertencentes às 3ª, 4ª, 8ª, 9ª e 11ª Gerências Regionais de Ensino. A cidade com mais escolas investigadas é Campina Grande, com nove, no total. São João do Rio do Peixe, no Sertão paraibano, aparece logo em segundo lugar com três escolas.

Apenas duas das 46 escolas são investigadas por irregularidades. A escola Dr. José Augusto Trindade, em Mamanguape, é investigada por irregulares que não foram detalhadas na portaria. Enquanto a escola Getúlio Vargas, em Lagoa de Dentro, é alvo do procedimento administrativo para apurar denúncia de desvio de material permanente e de merenda.

A lista com as escolas onde o processo administrativo foi aberto consta a partir da página 2 do DOE da Paraíba desta terça-feira (26), embora os procedimentos tenham sido abertos no dia 4 de junho. A comissão que apura os motivos da não prestação de contas por parte das escolas públicas é formada pelo servidores Cláudio Roberto Tolêdo de Santana, Jáder Ribeiro Silva e Rita Torres Formiga.

Com G1

Por: KLEBSON WANDERLEY em 26 de junho de 2018

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!