Relator vota pela inelegibilidade de Ricardo Coutinho, mas ministro pede mais uma vez vistas a ação

O ministro Luis Felipe Salomão pediu vista nesta quinta-feira, em sessão do Pleno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que pede a inelegibilidade do ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) por abuso de poder político e econômico na campanha eleitoral de 2014.

O ministro Og Fernandes, relator no TSE das Ações de Investigação da Justiça Eleitoral (AIJEs) do Empreender e nomeações feitas a época, movida pela Coligação ”A Vontade do Povo”, pediu a inelegibilidade de Ricardo Coutinho por oito anos, retroativo a partir de 2014, e da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT). Lígia também foi vice no Governo do socialista.

Og Fernandes votou pela inelegibilidade com base também nas denuncias feitas pela Procuradoria Geral Eleitoral (PGE). O presidente do TSE, ministro Luis Roberto Barroso, marcou uma outra sessão para sexta-feira, às 10h, com possibilidade de retomada do julgamento.

Paraíba.com

Por: KLEBSON WANDERLEY em 28 de agosto de 2020

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!