NA PARAÍBA: Agente de Saúde morre após decidir não se vacinar

Uma agente comunitária de Saúde de Bayeux, na Região Metropolitana de João Pessoa, morreu de Covid-19 após se negar a receber a vacina de prevenção a doença porque tinha preferência pelo imunizante de outro laboratório que não estava disponível no momento, como informou na tarde desta quinta-feira (08) o Ministério Público da Paraíba em nota enviada à imprensa.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a mulher foi infectada pelo coronavírus e não resistiu às complicações da doença.

O problema da recusa de vacina ou de determinados imunizante tem chamado a atenção das autoridades paraibanas. Na manhã desta quinta-feira (8), o Ministério Público da Paraíba (MPPB) promoveu uma audiência por videoconferência com representantes da Secretaria de Saúde de Bayeux para recomendar a adoção de medidas por parte do poder público para combater essa prática e a requisitar o envio de relatório sobre todos os agentes comunitários de saúde do município que recusaram qualquer tipo de vacina.

“Tomar a vacina contra covid-19 não é apenas um direito individual, mas um direito de toda a coletividade! Aqueles que recusam se vacinar, por crenças ideológicas ou por escolha de fabricantes de vacina, colocam em risco a vida de todos e por isso devem, de alguma forma, ser punidos”, defendeu a promotora Fabiana Lobo.

A Secretaria Municipal de Saúde de Bayeux relatou que tem enfrentado dificuldades para ampliar a cobertura vacinal devido à recusa de parte dos usuários a determinados fabricantes de vacina.

Mais PB

Por: KLEBSON WANDERLEY em 9 de julho de 2021

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!