EM SUMÉ: Vereador Juan Pereira é indiciado pela Polícia Federal

O vereador Juan Pereira (PMDB) foi indiciado pela Polícia Federal acusado de ter prometido emprego em troca de apoio nas eleições de 2016.

No dia 25 de outubro de 2016, a Promotoria de Justiça de Sumé, tomou conhecimento através de uma denúncia anônima de que o vereador Juan Pereira teria prometido um estágio a uma adolescente na Rádio Comunitária Alternativa FM.

Insatisfeita com a remuneração paga pelo estágio, iniciou-se um desentendimento entre a mãe da estagiária e o vereador Juan, o que a levou a devolver o dinheiro recebido por entender que a quantia era injusta.

De acordo com a mãe da jovem, o pai de Juan, o empresário João Pereira, por três vezes a procurou em sua residência para tentar um acordo. Posteriormente ela recebeu de um funcionário da Rádio Alternativa FM a quantia de R$ 250,00 com a condição de continuar apoiando a candidatura de Juan Pereira.

O próprio vereador Juan, no mesmo dia, compareceu à casa da estagiária para afirmar que o programa dela continuaria na Rádio e que ela receberia a remuneração corretamente caso a mesma continuasse apoiando a sua candidatura.

A jovem declarou no inquérito que passadas as eleições, o seu programa foi tirado do ar na Rádio Comunitária Alternativa FM.

A Polícia Federal firmou convicção no inquérito nº 2016.0000521-DPF/CGE/PB, de que o vereador Juan Pereira prometeu à família da jovem, emprego na Rádio Comunitária em troca de apoio eleitoral e do voto à sua campanha, motivo pelo qual foi indiciado pelo crime do Artigo 299 da Lei 4.737/65.

Com Cariri em Destaque

Por: KLEBSON WANDERLEY em 13 de novembro de 2017

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!