CRISE NO PSB: Ricardo assume comissão provisória do partido e João rejeita convite para integrar direção

O PSB da Paraíba escreveu nesta segunda-feira (09) mais um capítulo da crise interna vivenciada por seus dois principais líderes. O ex-governador Ricardo Coutinho confirmou o golpe dado no PSB do Estado e assumiu o comando da comissão provisória da legenda. Na contramão, o governador João Azevedo por meio de carta rejeitou o convite da Nacional para ser vice-presidente da mesma comissão e rejeitou a intervenção feita no PSB paraibano.

Em carta encaminhada ao presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, antes da reunião da tarde desta segunda-feira (9), o governador João Azevêdo (PSB) e mais vinte e quatro pessebistas, incluindo o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino, e outros três deputados estaduais, consideraram anti-democrática e retrocesso o processo de destituição de Edvaldo Rosas da presidência do PSB na Paraíba.

“Uma vez eleito, o Diretório precisa completar seu mandato normalmente. Entendemos como medida anti-democrática destituir um Diretório legitimamente eleito e substituí-lo por uma Comissão Provisória, meso esta sendo parditária e sob a tese da busca da unidade, já que esta mesma unidade sempre tivemos no partido durante toda a nossa trajetória. Portanto, não há interesse na participação em Comissão Provisória”, diz a carta.

João Azevêdo e o seu grupo ainda acusa a ala do ex-governador Coutinho de agir na “calada da noite”, com assinaturas de cartas renúncias de diretorianos que levaram e dissolução da direção do PSB no estado. “Não aceitamos a dissolução do Diretório Estadual, principalmente da forma que foi feita, recolhendo assinaturas na calada da noite e sob argumento de que seria para reestruturar o partido no Estado. Argumento este que objetivou, inclusive, a assinatura de vários diretorianos, que depois se sentiram enganados e pediram para retirar suas assinaturas.

A carta foi assinada além de João Azevedo pelos deputados Adriano Galdino, Ricardo Barbosa, Pollyana Dutra e Hervázio Bezerra, além de vários prefeitos filiados ao partido e integrantes da antiga direção da legenda.

Presidente do PSB ignora carta de João

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, disse que a decisão de João Azevedo de não participar da comissão provisória é um direito dele, mas a legenda sempre fez sua parte para com ele.

“A única que não pode dizer é que excluímos as principais lideranças da Paraíba. Se não aceitar é um direito dele [João Azevêdo]. A legenda o prestigiou por muitos anos, o elegeu, em um esforço do partido, especialmente pelo ex-governador Ricardo Coutinho”, disse o mandatário do PSB.

Além de Coutinho e Azevêdo, a Nacional escolheu para compor a Comissão, o senador Veneziano Vital como Secretário-Geral e a prefeita do Conde, Márcia Lucena, como primeira secretária. Fábio Maia é o secretário de Finanças e Valquíria Santos e Edvaldo Rosas como secretários gerais.

Por: KLEBSON WANDERLEY em 10 de setembro de 2019

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!