Vereador paraibano é preso acusado de esquemas de corrupção que incluíam propina mensal e devolução de salários

Investigações da Polícia Civil apontam que o vereador Ednaldo Barbosa, conhecido como Naldo Cell (PT), cobrava R$ 2 mil por mês para a ex diretora de Patrimônio da Câmara Municipal do Conde. De acordo com o titular da Delegacia de Combate ao Crime Organizado (Deccor), Allan Terruel, o esquema de corrupção teria atuado quando Ednaldo era presidente da Casa.

Ainda segundo Terruel, há documentos em que indicam número de contas em que os depósitos deveriam ocorrer e a vítima também apresentou o comprovante dos pagamentos que seriam feitos para o vereador.

Ainda de acordo com o delegado, há outro inquérito que investiga a mesma prática de corrupção onde o conjunto de assessores que fazem parte do gabinete do vereador também seriam obrigados a devolver parte do salário.

Questionado pela Polícia Civil, ‘Naldo’ preferiu fazer uso do silêncio e não chegou a negar as acusações. Acompanhado por um advogado, o parlamentar afirmou estar surpreso com a denúncia e prisão.

Entenda

Uma operação da Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (06), o vereador do Conde Ednaldo Barbosa, conhecido como Naldo Cell (PT) suspeito de participar de um esquema de corrupção envolvendo a devolução de salários pagos a assessores de parlamentares contratados sem concurso público.

Ednaldo foi preso por mandados judiciais decretados pela Justiça e vai responder processos por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Com MaisPB

Por: KLEBSON WANDERLEY em 7 de maio de 2019

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!