Quadrilha morta em confronto em Alagoas tinha integrantes da PB, RN e PE

Pelo menos oito integrantes da quadrilha morta em confronto com a polícia em Girau do Ponciano, no Agreste de Alagoas, são de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba. No total, o grupo especializado em assalto a bancos era composto por 11 pessoas. Nove delas morreram após intenso tiroteio no Centro da cidade e duas foram presas. A ação policial batizada de Apocalipse ocorreu nas primeiras no início da manhã da segunda-feira (2).

De acordo com o delegado Caio Rodrigues, da seção especial de Roubo a Bancos da Polícia Civil, os suspeitos são das cidades de Natal (RN), Campina Grande na Paraíba e das cidades pernambucanas de Ribeirão, Recife e Bezerros.

Segundo a Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), o grupo era investigado desde fevereiro de 2019 quando tinha atacado duas agências bancárias em Porto Calvo, na Região Norte de Alagoas, momento em que também disparou contra viatura e o prédio policial da cidade.

Desde aquele mês, os homens eram monitorados mas a investigação policial ainda não tinha identificado quem fazia parte da quadrilha. Segundo a Deic, a Polícia Civil conseguiu detectar que os assaltantes iriam realizar novos ataques, desta vez, a três agências bancárias de Girau do Ponciano e ao Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) de Girau.

A ação foi abortada porque a Polícia Civil, com apoio do Bope, chegou minutos antes do assalto e conseguiu capturar os suspeitos. Houve troca de tiros e nove homens foram socorridos a hospitais locais com ferimentos graves, mas morreram. Na ocasião, duas pessoas teriam se rendido e foram presas.

O delegado Caio Rodrigues explicou que foram encontrados explosivos pesados com a quadrilha, que até então não haviam sido utilizados em ataques a bancos em Alagoas. Cada explosivo, segundo a polícia, pesa 5kg. No total, cerca de 35 kg de explosivos foram apreendidos. Foram recolhidos ainda cinco veículos utilizados na ação do grupo criminoso. Os carros teriam sido roubados. Além desses materiais, também foram apreendidos revólveres, pistolas e fuzis, cujas armas são consideradas de longo poder de alcance.

Os suspeitos mortos em confronto foram identificados até o momento como:

  • Thalyson Jeyns de Moura Severiano, 28 anos, natural de Natal, no Rio Grande do Norte
  • Raphael Oliveira Silva, 35 anos, natural de Campina Grande, na Paraíba
  • Bruno Santiago, 33 anos, natural de Ribeirão, em Pernambuco
  • João Paulo da Silva, 45 anos, natural de Bezerros, em Pernambuco
  • José Humberto Brasileiro, 43 anos, natural do Recife, em Pernambuco
  • Silvio Ricardo Queiroz dos Santos, 35 anos, natural de Ribeirão, em Pernambuco

Os suspeitos presos são:

  • Diego Pinto Vieira, 36 anos, natural do Recife
  • Rafael Maia Lins Sales, 33 anos, natural do Recife

A Polícia Civil ressalta que o processo de identificação dos envolvidos ainda continua porque é comum que quadrilhas de roubo a bancos utilizem documentos falsos.

Com OP9

Por: KLEBSON WANDERLEY em 3 de setembro de 2019

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!