Hospital de Trauma investiga morte cerebral de criança vítima de disparo em Parari

A assessoria de imprensa do Hospital de Trauma de Campina Grande informou na manhã desta sexta-feira (16) que o menino de 10 anos vítima de disparo de arma de fogo em Parari continua vivo, mas sem evolução em seu quadro clínico. Ele foi baleado no tórax por um amigo, uma criança de 12 anos, após uma discussão entre ambos. A arma pertencia ao padrasto do menor acusado.

Segundo o assessor João da Paz, a equipe médica do Trauma de Campina Grande realizou nesta manhã uma avaliação neurológica no menino de 10 anos e como não foi confirmada morte encefálica, um novo exame será realizada nas próximas doze horas.

O episódio ocorreu na cidade de Parari, no Cariri paraibano, na última terça-feira de carnaval (13). A criança foi socorrida para o Hospital Geral de Serra Branca e transferido em seguida para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

Os médicos de hospital de Trauma de Campina irão fazer nova avaliação neurológica na criança para só então abrir quadro de Morte Encefálica (ME).

A polícia prendeu o padrasto em flagrante por porte ilegal de arma, mas o liberou após pagamento de fiança. O menor também foi apreendido, mas liberado após decisão do Ministério Público que entendeu ter sido um tiro acidental. A Delegacia de Serra Branca informou que investiga todas as versões sobre o fato.

De Olho no Cariri

Por: KLEBSON WANDERLEY em 16 de fevereiro de 2018

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!