Petistas querem que STF dê poder ao Senado para recusar impeachment

dilma-rousseff-sorriParlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT) afirmaram nesta segunda-feira (14) que esperam que o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheça a possibilidade de o Senado recusar a instauração de um processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff antes do julgamento final sobre a manutenção ou cassação do mandato da petista.

Após reunião na sede do partido, em Brasília, deputados e senadores petistas comentaram as “perspectivas” para o julgamento da próxima quarta-feira (16) no qual os ministros da Suprema Corte devem definir o rito do processo.

“O Senado não é um mero órgão carimbador do que vem da Câmara. O Senado pode e deve, do nosso ponto de vista, exercer o que nós chamamos de juízo de admissibilidade. O Senado pode nem chegar ao mérito, pode simplesmente entender o seguinte: não é caso de impeachment e determinar o arquivamento. E nós estamos pedindo que o Supremo reconheça isso”, disse o deputado Wadih Damous (PT-RJ).

A possibilidade de o Senado recusar o processo é um dos pedidos da ação do PC do B que será julgada pelo STF. O partido também defende que só na eventualidade de o Senado aprovar a abertura do processo é que a presidente Dilma Rousseff deve ser afastada do cargo provisoriamente, por até 180 dias, até a decisão final sobre o impeachment.

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) lembrou que o ex-presidente Fernando Collor de Mello só foi afastado do cargo, em 1992, após essa decisão do Senado. Para o parlamentar petista, Dilma tem uma base mais favorável na Casa para impedir a deposição.

“O Senado hoje tem uma base parlamentar bem mais favorável à presidente do que a Câmara”, destacou o senador.

A única divergência entre os parlamentares sobre o afastamento é em relação à maioria necessária no Senado para instaurar o processo e afastar a presidente. Para Damous, são necessários os mesmos 2/3 dos 81 senadores para isso.

Lindberg diz que, conforme já decidido no caso Collor, é suficiente maioria simples (metade mais um, presentes 41 na sessão).

Líder do partido na Câmara, Sibá Machado afirmou esperar que o STF estabeleça o rito de forma neutra.

“O que esperamos é que possa tirar o que estava acontecendo. O rito não pode ser feito pelo presidente da Câmara, tem que ser feito por uma instância minimamente neutra. Aquela Casa [Câmara] diz que não vai fazer julgamento com base em autos, quer fazer julgamento eminentemente político. Aqueles que pretendem o impeachment estão praticando um golpe, não há fato”.

Na reunião na sede do partido, deputados e senadores também discutiram formas de apoio a manifestações previstas para a próxima quarta (16) contra o impeachment.

Segundo o líder do PT na Câmara, as manifestações devem reunir movimentos sociais e centrais sindicais ligadas ao partido para se contrapor aos protestos deste domingo que pedem a saída de Dilma.

Normalmente la farmacia puede proporcionar a sus clientes tratamientos discretos para diversas enfermedades. Por ejemplo, la crema Temovate es un corticosteroide tópico. Este fármaco funciona deprimiendo la actividad de diversos productos químicos que causan enrojecimiento. Típicamente, tanto hombres como mujeres sufren de disfunciones sexuales. Si usted está preocupado por el trastorno eréctil, probablemente sabe acerca de de http://kamagraoraljelly.me/es/100mg.html. Cuando usted compra drogas como Kamagra debe discutirlo con su profesional de la salud acerca de comprar kamagra oral jelly 100mg. Otro punto que vamos a es comprar kamagra 100mg. La disfunción sexualmente puede ser el primer signo de un problema psicológico pesado. Todo tipo de drogas, desde aquellas que se consideran “todas naturales” a las que se producen químicamente en un laboratorio, pueden ser causar algún tipo de efectos secundarios. El terapeuta sexualmente calificado revisará su información personal, siempre que los remedios, incluyendo Kamagra, sean satisfactorios para usted.

Por: KLEBSON WANDERLEY em 15 de dezembro de 2015

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!