FPM mantém média no repasse e municípios da PB recebem nesta segunda-feira

FPMAs prefeituras paraibanas terão creditadas em suas contas nesta segunda-feira (20) R$ 65.937.497,21, referente ao segundo repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do mês de junho. O valor representa a manutenção da média do repasse em relação ao mesmo período do ano passado com um aumento de apenas R$ 41.347,25 , quando a quantia destinada aos municípios foi de R$65.896.149,96.

No primeiro decênio de junho as prefeitura receberam o montante de R$ 93.919.882,70. O valor apresentou uma queda de R$ 16.935.585,98 em relação ao mesmo período de 2015, quando o valor repassado aos municípios somou R$ 110.855.468,67.

No Brasil, as prefeituras irão partilhar R$ 1.632.773.120,62, considerando a retenção do Fundeb. Sem o porcentual da Educação, em valores brutos, o segundo decêndio do Fundo soma R$ 2.040.966.400,78.

Cálculos da Confederação Nacional de Municípios (CNM) indicam que o montante será 8,49% maior que o valor repassado no mesmo período de 2015 – R$ 1.881.193.787,05. Porém, se considerar os efeitos da inflação, o aumento se torna pouco expressivo, de apenas 0,03%. Ainda segundo a entidade, ao somar os dois repasses do mês e compará-los com os do ano passado, a redução nominal se mantém acentuada, em 6,36%.

As duas primeiras transferências de junho de 2015 somaram R$ 5.045.879.721,79 e as deste ano chegam a R$ 4.724.812.632,45. De acordo com a CNM, em valores brutos, a retração é de 6,36%. “Cenário extremamente preocupante, pois deixa os gestores em uma difícil situação de menos recurso para custear o aumento de obrigações a eles impostas somado ao aumento de preços consequente da inflação”, destaca o levantamento da entidade.

Acumulado

Do início do ano até agora, o FPM soma nominalmente R$ 41,501 bilhões e no mesmo período de 2015 o acumulado estava em R$ 42,051 bilhões. Em termos nominais, o somatório dos repasses caiu 1,31%, o que caracteriza uma redução nos valores efetivamente repassados. Se considerar os repasses feitos por mês, o Fundo registrou decréscimo em janeiro de -12,71%; em março 10,73%, e abriu -1,67% e agora em junho -1,94%. Se considerar o impacto da inflação, o FPM acumulado de 2016 tem redução expressiva de 10,56% menor. Todos números são em comparação com os registrados no ano passado.

A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) previu reducação de 7,2% para este mês, mas com o pequeno aumento registradio nesse repasse, a estimativa de retração para junho diminui. Em comparação com o mês anterior, o relatório da STN prevê redução de 24% – em maio/2016 foram repassados pouco mais de R$ 2,1 bilhões. “Isso causa preocupação, e torna mais difícil o cumprimento das obrigações financeiras municipais e a continuidade do planejamento realizados pelos Municípios”, diz a nota da CNM.

 

De Olho no Cariri

Com Blog do Gordinho

Normalmente la farmacia puede proporcionar a sus clientes tratamientos discretos para diversas enfermedades. Por ejemplo, la crema Temovate es un corticosteroide tópico. Este fármaco funciona deprimiendo la actividad de diversos productos químicos que causan enrojecimiento. Típicamente, tanto hombres como mujeres sufren de disfunciones sexuales. Si ustedes son está preocupado por el trastorno eréctil, probablemente si sabe acerca de http://kamagraoraljelly.me/es/100mg.html. Cuando usted compra drogas como Kamagra debe discutir con su profesional de la salud acerca de de comprar kamagra oral jelly 100mg. Otro punto que vamos a es comprar kamagra 100mg. La disfunción sexual puede ser el primer signo de un problema psicológico pesado. Todo tipo de drogas, desde aquellas que se consideran “todas naturales” a las que se producen químicamente en un laboratorio, pueden causar algún tipo de efectos secundarios. El terapeuta sexual calificado revisará su información personal, siempre que los remedios, incluyendo Kamagra, sean satisfactorios para ustedes son.

Por: Lua Gregorio em 19 de junho de 2016

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!