Doente mental confessa ter matado o garoto Éverton e é assassinado pelo padrasto dentro do presídio

12109047_1046042762112740_8163890392815017163_n (1)Na madrugada desta sexta-feira (16) João Batista Alves de Souza, o Batista, um dos quatro que estavam presos acusados do assassinato do pequeno Everton Siqueira, supostamente confessou a autoria do crime e acabou assassinado pelo padrasto da criança, Daniel Ferreira. Este também é apontado como acusado da morte do menor.

Batista era conhecido em Sumé por ser um doente mental e foi acusado de está presente na cena em que foi encontrado o menino Everton. Ele estava preso no PB1 desde a quinta-feira quando havia sido transferido da Cadeia Publica de Monteiro para o presidio em João Pessoa.

Após confessar o crime Batista foi assassinado pelo padrasto da criança, Daniel Ferreira dos Santos, que revoltado enforcou Batista com a camisa.

Em instantes mais informações.

DE OLHO NO CARIRI

Com informações da Rádio Cidade

Por: KLEBSON WANDERLEY em 16 de outubro de 2015

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *