Nível do açude de Boqueirão chega a 25% e presidente da AESA responsabiliza MIN por pouca vazão de m³/s

O açude Epitácio Pessoa, na cidade de Boqueirão, continua com queda no nível da água. Ontem, o manancial contava com 105.342.352,24 metros cúbicos, o que representa 25,59% de sua capacidade, e a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) informou que não há previsão para retomada da normalidade no bombeamento da Transposição do Rio São Francisco.

De acordo com o presidente da Aesa, João Fernandes, o Ministério da Integração Nacional (MIN) está liberando metros cúbicos por segundo, aquém da necessidade. “Em reuniões realizadas em Brasília, nós pedimos que fosse bombeado pelo menos dois metros cúbicos e estão cumprindo, mas isso é muito pouco”, afirmou. Ele explicou que apesar de ser uma quantidade pequena de recursos hídricos, o açude de Poções está vertendo pela caixa de descarga em direção ao açude de Camalaú.

Quando este último começar a despejar, a água será encaminhada à Boqueirão, o que deverá melhorar a situação do manancial que abastece Campina Grande e outras 18 cidades. “É pouco provável que eles aumentem a carga de água porque estamos recebendo de graça. Só queremos começar a pagar em 2019, quando poderemos começar a cobrar com mais ênfase”, disse João Fernandes.

Com PB Agora

Por: KLEBSON WANDERLEY em 9 de novembro de 2018

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!