Educação do Congo recebe investimentos superiores ao mínimo em 2018 e já supera meta exigida para 2019

Desde o ano de 2017, a Educação no município de Congo vem apresentando avanços significativos em relação aos resultados obtidos e investimentos realizados. A gestão do prefeito Júnior Quirino vem investindo fortemente no setor desde o seu primeiro mês de exercício, ficando acima do percentual mínimo de 25% exigidos por Lei, nos anos de 2017 e 2018.

Em números já consolidados junto ao TCE, em 2017 o município do Congo investiu 28,8% em educação. Em 2018, o total investido chegou a 25,2%. Em 2019, ano em que os indicativos parciais internos apontam para novo crescimento nos números da Educação, a gestão do prefeito Júnior Quirino vem mantendo um investimento superior ao mínimo antes mesmo do ano terminar.

Segundo informações do setor de contabilidade da prefeitura, até o mês de agosto o município está acima de 27% de investimento das receitas em educação, contrariando uma matéria veiculada pelo site Cariri em Ação, que divulgou equivocadamente uma suposta negligência da gestão com o setor.

O site utiliza um alerta emitido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/PB) que aponta que, até junho de 2019, os investimentos em Educação no município estariam inferiores ao percentual mínimo de 25% exigidos por Lei. Porém, o alerta do TCE considera apenas despesas pagas até o período, deixando de fora valores empenhados que, quando juntados aos valores pagos, elevam o investimento para mais de 26% até o mês de junho. Atualizados os números, até agosto de 2019 a gestão do município do Congo investiu em Educação 27,22% dos recursos devidos, valor já superior ao mínimo exigido constitucionalmente.

O prefeito Júnior Quirino considera que a matéria veiculada pelo referido site e replicada por outros é uma tentativa de desvirtuar um trabalho que vem dando certo e que tem elevado a Educação do município a patamares nunca alcançados.

“É lamentável que sites que se dizem jornalísticos se passem para vender serviços para interesses politiqueiros que tentam não mais que atingir a imagem do trabalho que estamos desenvolvendo. Não conseguirão os resultados que pretendem, porque o que estamos fazendo é uma verdadeira revolução na Educação do Congo, em parceria com diversos atores; professores, gestores escolares, coordenadores, servidores em geral, alunos, pais. O site que publicou a matéria tentou me vender seus serviços no início da nossa gestão; não aceitei e quero acreditar que não foi por isso que essa reportagem equivocada foi divulgada. Hoje o mesmo site vende seus préstimos a um grupo político do município que tem interesse em nos atingir e também espero que este não seja o motivo das informações inverídicas divulgadas”, enfatizou o prefeito.

O gestor fez um convite à imprensa para uma visita à realidade educacional do município do Congo, para que possa pesquisar sobre o que realmente acontece no setor, comparar e constatar os avanços resultantes de investimentos e de um trabalho levado a sério.

Com Ascom PMC

Por: KLEBSON WANDERLEY em 13 de setembro de 2019

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!