Defesa de Berg estuda recorrer ao STJ para libertá-lo

O advogado Sheyner Asfora não descartou a possibilidade de recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar revogar a prisão preventiva do prefeito da cidade de Bayeux, Berg Lima (Podemos).

O gestor está preso desde a última quarta-feira (5) quando foi flagrado recebendo dinheiro que seria parte de uma suposta propina para poder liberar pagamento de empenho a um fornecedor de alimentos da rede municipal de saúde.

De acordo com Sheyner Asfora, que assumiu hoje a defesa do prefeito, ele ainda está analisando a situação e tendo acesso à documentação e procedimentos para poder encaminhar as medidas cabíveis para a revogação da prisão preventiva de Berg, que pode ser um Habeas Corpus ou outras peças jurídicas. Sheyner Asfora acredita que ainda nesse final de semana possa apresentar as medidas para tentar soltar o prefeito afastado.

“Estamos analisando ainda o que iremos elaborar. Estou na fase ainda de estudo de tudo que foi apurado até agora e fazendo essa análise para ver quais as medidas se serão apresentadas ao próprio Tribunal de Justiça da Paraíba ou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ)”, pontuou o advogado.

Entre os materiais analisados pela defesa de Berg Lima está o decreto de prisão preventiva do prefeito assinado pelo juiz Aluízio Bezerra durante audiência de custódia e os procedimentos de investigação por parte do Ministério Público da Paraíba.

Sheyner Asfora conversou pela manhã com Berg Lima no 5º Batalhão de Policia Militar, no bairro do Valentina, dando ciência a ele de todos os procedimentos que serão adotados. Segundo o advogado, o  prefeito está esperançoso de que os fatos “sejam esclarecidos”.

Com Roberto Targino – MaisPB

Por: KLEBSON WANDERLEY em 8 de julho de 2017

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!