Botafogo-PB empata com o treze e conquista o Campeonato Paraibano 2017

Final de campeonato não pode faltar emoção e este ingrediente não faltou na decisão do Paraibano 2017. Com direito a Almeidão lotado, gols e muitas expulsões, o Botafogo empatou em 1 a 1 com o Treze, ontem à noite, e faturou o 29º Estadual de sua história.  Com o título, o Alvinegro da Estrela Vermelha ainda confirmou presença na fase de grupos da Copa do Nordeste 2018.

A campanha do Botafogo foi incontestável e a decisão serviu para evidenciar o domínio da equipe no decorrer no Campeonato Paraibano. Em 22 jogos disputados, foram 16 vitórias, dois empates e apenas quatro derrotas, que representa um aproveitamento de 75,7%.

Responsável por comandar o time na conquista do certame estadual, o técnico Itamar Schülle estava visivelmente emocionado após o apito final. Muito questionado pela torcida após eliminações no início da temporada, o profissional tirou um peso das costas ao ganhar o primeiro título pelo clube.

“Estou muito feliz por ajudar ao Botafogo a conquistar um título em casa depois de 14 anos. Sou muito grato a Deus e a esse grupo de atletas guerreiros, que lutaram ao longo do campeonato, passaram por muitas dificuldades, mas não baixaram a cabeça e agora estamos coroando o trabalho com esse título tão importante”, comemorou o treinador.

O jogo

Precisando vencer por dois gols de diferença para ficar o troféu, o Treze comandou a maioria das ações no primeiro tempo. Com grande vantagem na posse de bola, o Galo martelou o rival e, aos 23 minutos, abriu o placar. Marcelinho Paraíba cobrou escanteio na área e o baixinho Dico escorou de cabeça para abrir o placar na decisão.

O Botafogo não estava bem em campo, tanto que, Schülle, insatisfeito com o desempenho do time, fez trocou o lateral-esquerdo Jadson por Fernandes, aos 30 minutos. Coincidência ou não, no primeiro ataque após a alteração, o meia Marcinho deu passe açucarado para Rafael Oliveira empatar a partida. Foi o 17º gol do artilheiro da competição.

Logo no início da segunda etapa, o volante Val, do Belo, fez falta dura no adversário e levou o segundo cartão amarelo. A expulsão deu ainda mais vontade ao Galo, mas o time pecava nas finalizações. Aos 28 minutos, mais um lance polêmico. Rafael Oliveira e Fernando Lopes se estranharam e o árbitro Renan Roberto mandou os dois para o chuveiro mais cedo. Pouco depois, o técnico Itamar Schülle também foi expulso por reclamar da arbitragem.

Apesar na inferioridade numérica, o Botafogo controlou bem a partida e pouco foi ameaçado. A melhor oportunidade galista foi já nos acréscimos. Marcelinho Paraíba cobrou falta no cantinho e Michel Alves fez grande defesa. No rebote, Rael ainda teve a chance da vitória, mas o arqueiro salvou o Belo mais uma vez. Depois disso, foi só comemoração do elenco do Alvinegro da Estrela Vermelha.

Com Correio da Paraíba

Foto: Assuero Lima

Por: KLEBSON WANDERLEY em 8 de maio de 2017

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *