Após críticas de Bolsonaro, Levy entrega cargo de presidente do BNDES

O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Joaquim Levy, entregou o cargo ao ministro da Economia, Paulo Guedes. A informação é do site “O Globo”.

“Solicitei ao ministro da Economia, Paulo Guedes, meu desligamento do BNDES. Minha expectativa é que ele aceite. Agradeço ao ministro o convite para servir ao País e desejo sucesso nas reformas. Agradeço também, por oportuno, a lealdade, dedicação e determinação da minha diretoria”, disse Joaquim.

O pedido de demissão de Levy foi feito um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro afirmar que estava “por aqui” com o chefe do BNDES e que sua cabeça estava a prêmio.

De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente Bolsonaro ficou “angustiado” porque Levy optou por “nomes ligados ao PT” para cargos no banco. Segundo o jornal “Valor Econômico”, Marcos Pinto é mestre em direito pela Universidade de Yale (EUA) e doutor pela Universidade de São Paulo (USP).

Marcos Pinto foi chefe de gabinete de Demian Fiocca na presidência do BNDES (2006-2007). Fiocca era considerado, no governo federal, um homem de confiança de Guido Mantega, ministro da Fazenda nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Marcos Pinto é também ex-diretor da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Com Mais PB

Por: KLEBSON WANDERLEY em 17 de junho de 2019

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!