Ameaçada de morte, Damares “não sairá do governo”

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, negou que esteja de saída do governo Bolsonaro. Em nota enviada ao jornal “O Globo”, afirmou que “não pretendo sair do governo”. Na manhã desta sexta-feira (3), a revista “Veja” publicou que a ministra teria pedido demissão, devido a saúde debilitada e ameaças de morte.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, também na manhã desta sexta-feira, confirmou parte da publicação da revista: disse que vem recebendo ameaças de morte e que se mudou para um hotel, em Brasília, e ficará no governo “até minha saúde aguentar”.

O novo endereço de Damares é mantido em sigilo por questões de segurança. O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) orientou ainda a ministra a não antecipar sua agenda, que é bastante movimentada, com viagens frequentes para eventos oficiais.

Ainda na entrevista à rádio, Damares reforçou que fica no cargo “até o dia que o presidente Bolsonaro precisar de mim, entender que eu sou útil.”

Com Mais PB

Por: KLEBSON WANDERLEY em 3 de maio de 2019

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!