Sem água, canal da Transposição sofre deterioração e população teme rompimento

Foto: TV Paraíba/Reprodução

Desde o mês de março o bombeamento das águas da transposição do Rio São Francisco estão paralisadas na Paraíba. A determinação foi do Ministério Público, para que as obras nas barragens de Poções, em Monteiro, e Camalaú, na cidade de mesmo nome, sejam finalizadas.

Porém, a falta de água nos canais está causando transtornos pois agricultores da região, que deveriam ser beneficiados, dizem que o líquido não chega na região e que o canal da transposição está se deteriorando.

Pelo menos 64 moradores da Vila Produtiva Lafaiete, criada como forma de indenização dos agricultores que tinham terras onde o canal da transposição passa, ainda não conseguiram produzir nada com as águas da transposição. Muitos deles estão abandonando a zona rural para ir morar nas cidades por causa do desabastecimento.

A água que abastece a vila é trazida em carros-pipa pela empresa executora da obra. Segundo os moradores, as caixas de água das casas são abastecidas com água de má qualidade e pouca quantidade.

Foto: Sargento Neto/Arquivo pessoal

O eixo leste do canal da transposição já passa por reparos na parede do canal, que recebe concretagem depois que placas de cimento cederem e se soltarem. O emboque do túnel Monteiro apresenta problemas na estrutura que está cedendo, mesmo sem água passando no local, há 4 meses.

O medo dos moradores é de um possível rompimento do canal.

Com Paraíba Online e Campina FM

Por: KLEBSON WANDERLEY em 9 de julho de 2018

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!